Seguidores

domingo, 24 de julho de 2011

De volta das férias.....

Olá!

Estou de volta, depois de alguns dias fora, descansando e curtindo a família que mora longe. Foi muito bom, e como já disse aqui, quem tem na família seus grandes amigos, tem tudo. Eu, graças a Deus, tive mais este previlégio na minha vida, e não me canso de agradecer ao meu maior amigo, que sempre olha por mim e por todos que amo! Então, aproveitei o tempo pra ler um pouco, o que adoro fazer, mas no dia-a-dia sobra pouco tempo. Comecei lendo A CABANA, que ganhei da minha irmã, no natal, mas ..... não pude. Já ouvi muitos comentários, que é ótimo e coisa e tal, mas me agoniei tanto nas primeiras páginas que tive que abandoná-lo. Acredito que cada livro tem um momento certo pra ser lido, e decididamente este não é o  tempo dele..rsrsr. Vamos guardá-lo pra outra época.....
Bem, então comecei a ler um livro que tinha comprado chamado A REVOLUÇÃO DAS DONAS DE CASA - Histórias divertidas das "Gerentes que  não cobram nada". A organizadora é Marie T. Kroetz-Relin, e reune vários textos de várias donas de casa sobre diferentes temas. Alguns textos são bem divertidos e retratam exatamente o dia-a-dia.


Separei alguns textos, e vou colocar um que achei ótimo!

ONDE ESTOU? 


Meu eu se foi. Eu não sei quando ele escapou das mãos.
Foi naquela ocasião em que eu vestia um longo vestido branco?
Ou ele foi embora quando me entregaram aquele pacotinho humano nos braços que mal havia saltado para fora da minha barriga?
O eu era autoconsciente e interessado em muitas coisas. Ele era curioso e gostava de fazer festas. Ele vibrava de energia e força vital.
E em algum momento, a consciência pesada o mandou embora.
Às vezes o eu ainda vem  me visitar, justamente quando estou ouvindo música no meio do dia ou simplesmente devaneando. Infelizmente a consciência pesada começa a lutar outra vez com ele e então o eu foge apressadamente. Ele é muito tímido.
Meu eu gostaria muito de viajar comigo num final de semana. Ele desejaria visitar museus e observar despreocupado as pessoas em cafeterias nas calçadas. Ele simplesmente gostaria de passar bastante tempo comigo. Mas assim que o eu pergunta se podemos fazer isso uma vez, vem essa consciência pesada e infunde o terror. O eu é muito amante da paz e necessita de harmonia, por isso logo se recolhe bem depressa outra vez. É uma pena.
Eu também gostaria de ficar despreocupada comigo mesma, sem que a minha família pergunte de onde vem subitamente essa necessidade do eu. 
Afinal, ele nunca está presente.
Eu quero muito que o meu eu possa estar naturalmente conosco.
Ele deve tornar-se um membro da família e sentir-se bem com todos, os seus e os deles. Minha conciência pesada é o amigo da minha família e entre outras pessoas é um hóspede muito bem visto, que é cuidadosamente tratado e cuidado.
Mas o meu eu torna-se vagarosamente mais forte. Recentemente ele começou a lutar realmente com a minha consciência pesada. Aí a consciência pesada sentiu-se apanhada e nos deixou, meu eu e eu, em paz deitados no jardim.
Nós juramos fidelidade eterna e tomamos prazerosamente um copo de vinho.
A família logo chamou a consciência pesada de volta, mas o eu estava tão forte que ele me pressionou na minha espreguiçadeira ao sol, onde permaneci tomando o vinho aos goles.
Eu não sei de onde o eu extrai sua força nos últimos tempos, mas eu acredito que no futuro ele virá com mais frequência e talvez um dia ele fique para sempre.
Agora ele escreveu junto comigo este texto, embora a consciência pesada tenha dito que seria melhor eu dobrar a roupa.


Gudrun Schilken 
(nascida em 1960, dona de casa e mãe de três filhos. "Juchz! Hurra! O impossível ficou possível! Eu estou encantada! Mas, apesar disso, fico no meu lugar! Ai, afinal, qual é o meu lugar?)


Espero que vcs tenham gostado! Bom domingo a todos! 
bjos

3 comentários:

  1. Olá! Andreia, Um ótimo retorno para ti!

    Adorei a mensagem...

    Aproveito também para convidá-la a visitar meu blog e participar do sorteio de aniversário.

    Um beijo

    Sueli

    ResponderExcluir
  2. Olá Andreia adorei seu blog e vim te convidar pra conhecer o meu tb e se gostar me siga. Eu já estou te seguindo.
    bjos e fique com Deus,
    Marlene

    ResponderExcluir
  3. Que maravilha de texto...E ben assim a consciencia da dona de casa. Um grande beijo.
    http://jeitofelizdeser.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Que legal! Adoro receber recadinhos....
bjos
Andreia

Recent Visitors